Gleisi defende discurso radical do PT contra retirada de direitos no governo Bolsonaro

“O povo está esperando de nós um posicionamento firme. O povo quer trabalho, quer renda, quer condições de vida. Não pode ser um discurso moderado no sentido de negociar os direitos do povo. Tem que ser um discurso ofensivo para falar com o povo que está sofrendo”, diz a deputada Gleisi Hoffmann (PT-PR), que está sendo reconduzida à presidência do PT por mais quatro anos

247 – A deputada Gleisi Hoffmann (PT-PR), que está sendo reconduzida para um mandato de mais quatro anos à frente do PT, defendeu que o partido adote um discurso radical contra o governo de Jair Bolsonaro. “A única forma é falarmos com o povo. E aí não é um discurso de moderação, é um discurso radical contra a retirada de direitos”, disse ela, em entrevista à jornalista Thais Arbex, publicada na Folha de S. Paulo.PUBLICIDADE

“O povo está esperando de nós um posicionamento firme. O povo quer trabalho, quer renda, quer condições de vida. Não pode ser um discurso moderado no sentido de negociar os direitos do povo. Tem que ser um discurso ofensivo para falar com o povo que está sofrendo”, afirma. “O governo tem que sentir que tem pressão popular. Não tem que ter medo de povo nas ruas. Um governo democrático não teme manifestação.”

Ela afrimou ainda que Bolsnaro tenta combinar uma receita neoliberal com práticas autoritárias. O problema é que hoje temos um governo que quer impor uma agenda neoliberal e quer usar, para isso, o autoritarismo. Falam disso o tempo inteiro. Você quer que o povo passe fome, passe dificuldade, não tenha emprego, não tenha dinheiro para pegar ônibus e metrô e fique quieto? As pessoas têm que se manifestar. Isso quer dizer que é manifestação pacífica, que é manifestação na democracia, mas tem que mostrar para os seus governantes e representantes que elas não estão satisfeitas.”

Segundo ela, com a lberdade do ex-presidente Lula, a oposição agora tem uma voz para dialogar com o povo. “Agora, a oposição precisa de uma voz forte, de uma voz firme. Lula é a única pessoa nesse país, pela liderança que tem, com capacidade de ter essa voz firme e forte que reverbere os interesses do povo. Lula fala com a população”, afirma. 

Lula e Haddad

De acordo com a deputada, Lula será o candidato natural em 2022, se recuperar os direitos políticos. “Se ele não tiver, nós temos outros nomes também, como o do Fernando Haddad, que cumpriu um papel importante nas eleições e é depositário de 47 milhões de votos. Portanto, é uma referência”, afirma.

Fonte: Brasil 247

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: