Bolsonaro ainda está em dúvida se demite ou não chefe da Secom

Depois de um almoço com Fábio Wajngarten e uma sucessão de reuniões com ministos palacianos, além de consutas ao Tribunal de Contas da União e Controladoria Geral da União, Bolsonaro ainda não decidiu se vai demitir o chefe da Secretaria de Conunicação do Governo, acusado de receber dinheiro de empresas de mídia contratadas pelo Planalto

247 – Nesta quarta-feira (15), Jair Bolsonaro avaliou como grave a situação de Fabio Wajngarten, chefe da Secretaria de Comunicação, mas ainda não tomou uma decisão sobre a permanência ou não de Wajngarten no cargo. 

A revelação de que o chefe da Secretaria de Comunicação do Palácio do Planalto (Secom) Fabio Wajngarten recebe dinheiro de emissoras de TV e agências de publicidade contratadas pelo governo criou mais uma crise politica no Palácio do Planato. Bolsonaro passou o dia em conversas para decidir o futuro de Wajngarten, que nega irregularidades

Teve forte impacto político a denúncia de que a empresa do titular da Secom teria prestado serviços a emissoras e agências de publicidade que são contratadas pela Secom para difundir publicidade do governo. 

De acordo com o Painel da Folha de S.Paulo, Bolsonaro teria dito que era preciso aguardar pareceres sobre a atuação do secretário, mas não descartou uma escalada da crise que levasse à demissão de Wajngarten.    

O Tribunal de Contas da União entregou o caso ao comitê de ética. Já a Controladoria Geral da União ainda não emitiu um parecer oficial. Ambos os órgãos resistem a dar um parecer sobre a conduta do shefe da Secom.

Fonte: Brasil 247

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: