Primeiro-ministro e todo o ministério de Putin renunciam, e abrem cenário de incertezas na Rússia

O terremoto político no Kremlin acontece dias depois da apresentação do novo projeto de emendas constitucionais de Putin, que, segundo a imprensa europeia, diminuiria as atribuições do seu sucessor na presidência, e daria maiores poderes ao primeiro-ministro e ao parlamento

Esta quarta-feira (15) foi de surpresas em Moscou, graças ao anúncio do primeiro-ministro russo Dmitri Medvedev de renúncia ao seu cargo. Junto com ele, todos os ministros do governo de Vladimir Putin apresentaram pedidos similares.

Horas depois dos anúncios, o presidente russo publicou uma nota oficial dizendo que agradece a todos os membros do governo “pelo excelente trabalho realizado até aqui”. Porém, também ponderou que “apesar das boas intenções, nem tudo o que fizemos funcionou”.

Além disso, Putin afirmou que pretende se reunir com cada um dos ministros que deixaram seus cargos, e também com Medvedev.

Este terremoto político no Kremlin acontece dias depois da apresentação do novo projeto de emendas constitucionais de Putin, que, segundo a imprensa europeia, diminuiria as atribuições do seu sucessor na presidência, e daria maiores poderes ao primeiro-ministro e ao parlamento.

Os fatos estão claramente interligados, tanto que Medvedev, em sua declaração, disse que a decisão tinha como objetivo “deixar o caminho aberto” para que as reformas de Putin possam ser aprovadas. O agora ex-primeiro-ministro também defendeu o projeto, que descreveu como “uma série de mudanças fundamentais em vários artigos da constituição, visando o equilíbrio do poder em seu conjunto”.

Fonte: Revista Fórum

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: