Servidores do INSS marcam protesto para sexta-feira

Servidores são contra a possível contratação de 7 mil militares, categoria que não estaria apta para o atendimento especializado, de acordo com manifestantes. Conforme dados oficiais, há 2 milhões de pedidos na fila de espera por uma resposta, dos quais 1,3 milhão aguardam há mais de 45 dias pela análise

 Os servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) de São Paulo e de todo o país devem parar as atividades na manhã desta sexta-feira (14), em protesto contra medidas do governo Jair Bolsonaro, principalmente, a possível contratação de 7 mil militares, categoria que não estaria apta para o atendimento especializado, de acordo com manifestantes. 

Conforme dados oficiais, há 2 milhões de pedidos na fila de espera por uma resposta, dos quais 1,3 milhão aguardam há mais de 45 dias pela análise. Os motivos da demora são a diminuição no número de funcionários, que caiu de 33 mil para 23 mil entre 2016 e 2019, e a aprovação da reforma da Previdência sem adaptação dos sistemas para que os pedidos sejam analisados de forma mais ágil.

Na capital paulista, a mobilização começará às 9h, em frente à agência do INSS localizada na rua cel. Xavier de Toledo, 280 (região central). Os servidores devem seguir até a Superintendência do INSS, no Viaduto Santa Efigênia, também na região central

Fonte: Brasil 247

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: