Schvartsman e mais 15 executivos de Vale e Tüv Süd viram réus por Brumadinho

Leonardo Augusto, especial para AE

Belo Horizonte

Atualizada em 15/02/2020

Os 16 são acusados de homicídio doloso duplamente qualificado e crimes ambientais pela tragédia de BrumadinhoImagem: Edilson Rodrigues/Agência Senado

A Justiça em Minas Gerais acatou hoje a denúncia do Ministério Público mineiro contra 11 executivos da Vale, inclusive o ex-presidente Fábio Schvartsman, e cinco funcionários da Tüv Süd. Eles são acusados de homicídio doloso duplamente qualificado e crimes ambientais causados pelo rompimento da barragem da companhia em Brumadinho, em 25 de janeiro do ano passado, que levou à morte de 270 pessoas — 11 das quais ainda não foram encontradas.

A denúncia foi apresentada pelo MP em 21 de janeiro e também responsabilizou a Vale e a Tüv Süd pelos crimes. Schvartsman era presidente da mineradora à época da ruptura da estrutura.

Fonte: uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: