Roberto Kalil Filho, cardiologista do Sírio Libanês, diz que tomou cloroquina para Covid-19

O médico diz que é preciso esperar o resultado de estudos científicos feitos por instituições sérias como a Fiocruz para saber se a droga efetivamente funciona

Foto: Reprodução

O cardiologista Roberto Kalil Filho, do hospital Sírio Libanês, não só admitiu que tomou cloroquina para se salvar de Covid-19 como também defende que a droga seja ministrada em pacientes que estão hospitalizados.

“Tomei a cloroquina com corticóide, antibiótico. Ela é um anti-inflamatório. Se há uma chance de que o paciente melhore, se pode salvar vidas, tem que ser ministrada”, diz ele.

Kalil afirma que já tratou vários pacientes com cloroquina, de acordo com informações da coluna de Mônica Bergamo.

O médico diz que é preciso esperar o resultado de estudos científicos feitos por instituições sérias como a Fiocruz para saber se a droga efetivamente funciona.

“Eles vão dar a resposta definitiva. Mas, se existe alguma chance, temos que começar a usá-la já”, diz.

Kalil conta que estava tão mal na semana passada que quase foi entubado e levado à UTI.

Fonte: Revista Fórum

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: