Desembargador que julgará Bretas é marido de advogada investigada por ele

André Fontes, do TRF-2, é casado com a advogada Ana Basílio, alvo de mandado de busca e apreensão ordenado pelo juiz da Lava Jato. Ele julgará Bretas em ação sobre sua participação em ato político com Jair Bolsonaro

Bolsonaro em evento com Marcelo Bretas (Foto: Tomaz Silva / Agência Brasil)

O julgamento do juiz Marcelo Bretas acontecerá apenas no dia 17 de setembro, mas promete ser um dos grandes temas políticos da próxima semana.

Nesta sexta-feira (11), o caso ganhou uma nova polêmica, devido ao fato de que um dos desembargadores responsáveis por analisar o caso será André Fontes, que é casado com a advogada Ana Basílio.

A controvérsia se dá pelo fato de que a defensora é alvo de uma operação comandada por Bretas, e inclusive já enfrentou um mandado de busca e apreensão em sua casa, na semana passada, ordenado pelo juiz da Lava Jato.

O juiz da Lava Jato do Rio de Janeiro foi acusado de ter participado de um ato político com o presidente Jair Bolsonaro, postura que fere a cláusula 305 do código de ética do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), que proíbe os magistrados de “emitir opinião que demonstre atuação em atividade político-partidária, ou manifestar-se em apoio ou crítica públicos a candidato, lideranças políticas ou partidos políticos”.

Rumores no TRF-2, no entanto, indicam que Fontes pensa em se declarar suspeito para o julgamento. Curiosamente, o desembargador analisou o pedido de abertura do procedimento disciplinar contra Bretas em maio, e votou a favor do juiz da Lava Jato.

Fonte: Revista Fórum

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: