Extensões do Google mostrarão como utilizam dados de usuários

Medida entrará em vigor a partir de janeiro de 2021; segundo anúncio da companhia, as políticas de uso de dados também passaram a ser mais rígidas

A partir de 18 de janeiro de 2021, as extensões disponíveis na Chrome Web Store serão mais transparentes com os seus usuários em relação ao uso de dados privados. Segundo o que foi divulgado pelo blog Chromium, da própria empresa, desenvolvedores terão de explicar quais dados serão coletados e como eles serão utilizados, uma vez que o usuário faça o download de uma extensão.

“A página de detalhes de cada extensão na Chrome Web Store mostrará informações fornecidas pelo desenvolvedor sobre os dados coletados pela extensão, em linguagem clara e de fácil entendimento”, cita a postagem do blog. A medida faz parte da série de mudanças que a gigante da internet está promovendo para incluir mais transparência em seus dados. 

Os desenvolvedores já podem começar a anunciar a política de dados de suas extensões. No entanto, os usuários só terão acesso às informações a partir da data divulgada.

Extensões do Chrome terão de ser mais transparentes a partir de janeiro de 2021. Créditos: Shutterstock/Reprodução

A gigante da internet também informa que a atualização limitará o escopo do que os desenvolvedores poderão fazer com as informações dos usuários a fim de evitar o uso indevido. Estarão proibidas as ações de uso ou transferência de dados para filtros de anúncios publicitários, para verificações de crédito ou empréstimos financeiros e a revenda de informações para empresas terceiras. 

Em agosto deste ano, o Google removeu extensões de baixa qualidade, que tentavam enganar os usuários ou violavam o conjunto de regras da companhia.

Avaliação do Google 

Além da transparência e clareza quanto ao uso de dados, a guia de privacidade do painel do desenvolvedor deverá exibir um selo, a ser concedido pelo Google após uma avaliação, que comprove a conformidade com a nova política de uso de dados.

Caso descumpram as novas exigências, os desenvolvedores e extensões serão descartados da Chrome Web Store. 

Anteriormente, o Google fez alterações nas políticas da Play Store em relação ao sistema de pagamentos nos aplicativos, tornando mais clara a sua implementação.

Fonte: Olhar Digital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: