Nave de carga russa Progress MS-16 é lançada à ISS

A mais recente nave de carga russa Progress MS-16 foi lançada com sucesso na noite de domingo (14) à Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês), para levar cargas aos sete membros da tripulação.

A nave Progress MS-16, também chamada de Progress 77, foi enviada em um foguete Soyuz do Cosmódromo Baikonur, no Cazaquistão, às 23h45 (horário de Brasília). A previsão é de que a nave chegue a estação na quarta-feira (17).

O cargueiro está levando alimentos, água, gás nitrogênio, componentes do combustível usado para manter a plataforma, além de roupas e suprimentos em geral, tudo em uma carga de aproximadamente 2.460 kg.https://s.dynad.net/stack/928W5r5IndTfocT3VdUV-AB8UVlc0JbnGWyFZsei5gU.html

Conhecendo o Soyuz

O foguete Soyuz usado para o lançamento possui três estágios de cerca de 46 metros de altura. A estimativa é que ele siga uma trajetória nordeste após o lançamento.

O segundo estágio do foguete, também chamado de estágio central, é movido por um motor RD-108A projetado para continuar disparando por, aproximadamente, mais três minutos antes de entregar o controle ao terceiro estágio do foguete, o motor RD-0110.


Foguete Soyuz foi usado para o lançamento da Progress 77. Imagem: 3DSculptor/ Istockphoto

Assim que o foguete atingir certa altitude, as carenagens se soltam para expor a nave Progress MS-16, que vai se desprender do estágio superior do propulsor para seguir o seu caminho à estação espacial.

Outro detalhe interessante é o momento que a espaçonave solta seus painéis solares e antenas de navegação. Em um plano sequência, ela se alinhará com a estação espacial e se preparará para atracar com o módulo Pirs de fabricação russa.

Para entender melhor, o módulo Pirs é uma porta de encaixe no módulo de serviço do Zvezda que funciona como uma eclusa de ar para os tripulantes usarem ao conduzir caminhadas espaciais lideradas pela Rússia. O Pirs está programado para ser removido quando a espaçonave Progress 77 terminar sua missão em julho.

Nesta operação, a Roscosmos traz o laboratório Nauka, que marcará a maior adição ao segmento russo da estação espacial desde que o módulo Zvezda foi instalado em 2000.

Conhecendo a Progress

A Progress é um cargueiro sem parafusos, semelhante ao foguete Soyuz, usado para transportar astronautas para a estação espacial. 

A principal diferença é que a Progress 77 é usada para transportar cargas e queimar ao retornar na atmosfera terrestre, enquanto o Soyuz pousará de volta à terra.

Como as naves Progress são “descartáveis”, geralmente são carregadas com lixo e outros itens sem valor antes de iniciar um curso para queimar na atmosfera da Terra, normalmente em uma região remota do Oceano Pacífico.

No próximo sábado (20), a espaçonave Cygnus, construída nos Estados Unidos, deve ser lançada da Wallops Flight Facility, na Virgínia, em sua própria viagem de dois dias à estação espacial.

Fonte: Olhar Digital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: